Corrupção

República Dominicana interroga gerente-geral da Odebrecht no país

Investigação busca identificar funcionários que teriam sido beneficiados com 92 milhões de dólares em subornos pagos pelo grupo

Por: AFP
11/01/2017 - 07h40min | Atualizada em 11/01/2017 - 08h01min
República Dominicana interroga gerente-geral da Odebrecht no país ERIKA SANTELICES/AFP
Gerente-geral da Odebrecht na República Dominicana, Marcelo Hofke Foto: ERIKA SANTELICES / AFP  

As autoridades da República Dominicana interrogaram, na terça-feira, o gerente-geral da Odebrecht no país, Marcelo Hofke, como parte da investigação para identificar funcionários que teriam sido beneficiados com 92 milhões de dólares em subornos pagos pelo grupo.

Após seis horas de questionamento, o procurador-geral da República, Jean Alain Rodríguez, declarou que o depoimento de Hofke "não foi satisfatório" sobre os subornos pagos entre 2001 e 2014.

Leia mais
Caso Odebrecht leva crise a pelo menos cinco países
Marcelo Odebrecht fez indicação por meio de Palocci para cargo no governo
Carolina Bahia: Lava-Jato vai pegar fogo

Rodríguez interrogará, nesta quarta-feira, o empresário dominicano Ángel Rondón, representante comercial da Odebrecht no país, que foi identificado por Hofke como a "pessoa que recebeu os 92 milhões".

Hofke estava no Brasil e viajou à República Dominicana especialmente para o interrogatório. Segundo as investigações, os subornos foram pagos durante os governos dos presidentes Hipólito Mejía, Leonel Fernández e Danilo Medina.


 
 
 
Zero Hora No jornal Zero Hora você encontra as últimas notícias sobre esportes, economia, política, moda, cultura, colunistas e mais.