Polícia

Presos são decapitados durante rebelião em presídio do Paraná

Quatro detentos foram mortos durante motim, dois deles decapitados

Atualizada em 02/09/2014 | 06h4724/08/2014 | 16h48
Presos são decapitados durante rebelião em presídio do Paraná Adelmo Lima/CGN
Detentos em cima do telhado durante a rebelião Foto: Adelmo Lima / CGN

Quatro presos foram mortos durante rebelião na Penitenciária Estadual de Cascavel, no oeste do Paraná, segundo informações do jornal Gazeta do Povo. Os detentos foram espancados, amarrados e arremessados do telhado da penitenciária. Eles caíram de uma altura de 15 metros. Dois deles foram decapitados.

Sem sinal de acordo, rebelião segue em Cascavel

À noite, as negociações foram suspensas pela Polícia Militar e pela Secretaria Estadual da Justiça, Cidadania e Direitos Humanos (Seju) e devem ser retomadas por volta das 7h desta segunda-feira.

De acordo com a PM, o motim começou por volta das 6h, quando os agentes penitenciários se preparavam para servir o café da manhã. Os dois agentes penitenciários feitos reféns ainda seguem nas mãos dos presos. A Polícia Militar cercou o presídio e negociou durante todo o domingo com participação de representantes do governo do Estado e da Vara de Execuções Penais.

Entre os presos mortos pode estar um ex-policial civil preso na delegacia de Cascavel, suspeito de furtar e vender peças de veículos apreendidos. De acordo com o Departamento Penitenciário do Paraná (Depen), o ex-policial estava entre os reféns.

A suspeita é de que a rebelião tenha sido motivada por uma briga entre facções. Os rebelados se concentraram no telhado da unidade. Com os rostos cobertos por capuzes,  estenderam faixas cobrando respostas e fazendo reivindicações. Eles usavam identificações do Primeiro Comando da Capital (PCC), facção criminosa que domina presídios em vários Estados do país.

De acordo com o Depen, o presídio foi depredado e houve queima de colchões, mas ainda não é possível avaliar a extensão dos estragos. Ainda segundo o Depen, o presídio tem capacidade para 1.182 presos e abriga 1.040.

*Agência Brasil e Agência Estado

VEJA TAMBÉM

     
 
Zero Hora No jornal Zero Hora você encontra as últimas notícias sobre esportes, economia, política, moda, cultura, colunistas e mais.