Apuração

Câmara de Guaíba instaura CPI para investigar possível crime de peculato praticado por vereadora 

Luciana Kubiaki (PSD) teria desviado materiais de limpeza, escritório e gêneros alimentícios da prefeitura da cidade

Por: Zero Hora
10/01/2017 - 00h14min | Atualizada em 10/01/2017 - 00h14min

A Câmara de Vereadores de Guaíba instaurou uma Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) para apurar supostas irregularidades envolvendo a vereadora e ex-secretária de Assistência Social do município Luciana Kubiaki (PSD). Na última sexta-feira, investigadores da Delegacia de Polícia (DP) de Guaíba afirmaram existir provas de que materiais de limpeza, escritório e gêneros alimentícios que haviam sido desviados da prefeitura de Guaíba foram parar na casa de Luciana. A investigação apura o crime de peculato — quando o servidor público desvia ou obtém vantagem da sua condição para prejudicar o poder público.

Leia mais:
Polícia investiga vereadora de Guaíba por suposto desvio de materiais da prefeitura

O pedido para abertura de CPI foi apresentado em uma reunião extraordinária, no domingo, no gabinete da Presidência da Câmara. O requerimento foi assinado e protocolado por unanimidade entre os vereadores da Casa.

 "Em sintonia com os anseios da casa e observando as evidências e expectativas da sociedade, decidi aceitar o requerimento e abrir a CPI", afirmou o presidente da Câmara, Drº Renan Pereira (PTB).

Em portaria, a presidência da Câmara afirma que a CPI será composta pelos vereadores Alex Medeiros (PP), Everton da Academia (PTB) e Juliano Ferreira (PR), tendo como suplentes os vereadores Alê Alves (PDT), Fernanda Garcia (PTB) e Manoel Jardim (PPS).

Contraponto

Até o fim da noite de segunda-feira, Zero Hora não conseguiu contato com a vereadora Luciana Kubiaki (PSD).

 
 
 
 
Zero Hora No jornal Zero Hora você encontra as últimas notícias sobre esportes, economia, política, moda, cultura, colunistas e mais.