Reforço

Força Nacional permanecerá nas ruas por mais seis meses no Estado 

Autorização foi publicada hoje no Diário Oficial da União 

20/02/2017 - 06h52min | Atualizada em 20/02/2017 - 06h52min
Força Nacional permanecerá nas ruas por mais seis meses no Estado  Lauro Alves/Agencia RBS
Foto: Lauro Alves / Agencia RBS  

O governo federal autorizou nesta segunda-feira a prorrogação da permanência de militares da Força Nacional de Segurança Pública nas ruas no Estado. A autorização está publicada na edição de hoje do Diário Oficial. As informações são da Rádio Gaúcha. 

O texto não especifica a quantidade de profissionais que serão utilizados, nem dá detalhes sobre datas e um possível reforço. A publicação apenas indica que a atuação e o número de profissionais "obedecerão ao planejamento em conjunto entre os órgãos envolvidos".

Leia mais:
Temer coloca Forças Armadas à disposição para atuar em presídios
Schirmer defende controle mais rigoroso nas fronteiras
Policiais civis aposentados poderão atuar na Força Nacional de Segurança

Conforme o decreto, os agentes atuarão em ¿ações de policiamento ostensivo, polícia judiciária, e perícia forense, com o objetivo de reduzir homicídios dolosos, feminicídios, violência contra a mulher, e de combater a criminalidade organizada transnacional, em especial, os tráficos de drogas e de armas¿.

Adiamento

Na terça-feira passada, o governo do Estado informou que a crise de violência no Espírito Santo adiaria o reforço de 129 agentes da Força Nacional em Porto Alegre. Eles atuariam em conjunto com a Brigada Militar, dentro das ações Plano Nacional de Segurança Pública.

– Desde a sexta-feira, já condicionávamos a vinda dos agentes à normalização da situação no Espírito Santo, onde a paralisação dos policiais gerou onda de violência. Hoje (terça-feira) pela manhã, o secretário nacional de Segurança Pública, Celso Perioli, me ligou e disse que em função dos problemas no Espírito Santo e, agora no Rio de Janeiro, teríamos de adiar essa etapa do plano –, explicou Cezar Schirmer, secretário estadual da Segurança Pública (SSP). 

 Dos últimos 15 anos, 2016 foi o mais violento em Porto Alegre, com 705 homicídios, segundo a SSP.

 
 
 
 
Zero Hora No jornal Zero Hora você encontra as últimas notícias sobre esportes, economia, política, moda, cultura, colunistas e mais.