Litoral Norte

Criminoso morre em explosão de agência bancária em Terra de Areia

Polícia acredita que explosivos foram detonados quando quadrilha iniciava o ataque, portanto, que nada foi roubado

Por: Vanessa Kannenberg
19/10/2016 - 05h57min | Atualizada em 19/10/2016 - 11h19min
Criminoso morre em explosão de agência bancária em Terra de Areia Brigada Militar / Divulgação/
Fachada da agência ficou destruída Foto: Brigada Militar / Divulgação

Uma explosão rompeu o silêncio em Terra de Areia, município de 10,7 mil habitantes cortada pela BR-101, no Litoral Norte, na madrugada desta quarta-feira. Por volta de 3h40min, criminosos tentaram roubar a agência do Banrisul, localizada na marginal da rodovia. O assalto foi frustrado pela detonação precoce dos explosivos, que provocou a morte de um dos bandidos.

A polícia acredita que o homem estava portando as dinamites e que iria instalá-las, quando acabaram detonando.

— Achávamos, de início, que era o estouro de um pneu de caminhão, algo comum. Mas o barulho foi muito mais forte. Estremeceu o chão — conta a secretária da paróquia São Pedro, Delci Gonçalves, 56 anos, que mora a uma quadra do Banrisul.

Leia mais:
Adolescente vestido de palhaço é apreendido ameaçando pedestres em Capão da Canoa
Três assaltantes são mortos em confronto com a BM em São Leopoldo
Três homens são executados a tiros dentro de casa em Gravataí 

Somente quando estava a caminho do trabalho é que a moradora deparou com a fachada da agência destruída e o corpo do criminoso.

— Fiquei horrorizada. É uma cena muito cruel — relata Delci.

De acordo com o delegado João Paulo de Abreu, titular da Delegacia de Roubos do Departamento Estadual de Investigações Criminais (Deic), o homem ainda não foi identificado. Para iniciar a identificação e a perícia, a polícia aguarda chegada do Grupo de Ações Táticas Especiais (Gate).

— Existe uma bolsa suspeita próxima do corpo. Acreditamos que contenha mais explosivos. Por isso, precisamos desativá-los antes de nos aproximarmos da cena — afirma Abreu.

A suspeita é de que mais duas ou três pessoas tenham participado da ação. Eles teriam fugido em um Nissan Tida, que foi encontrado incendiado em uma estrada vicinal da cidade. Ninguém foi preso. A polícia espera que, com a identificação do morto, possa chegar ao restante do bando.

— Existem grupos criminosos que estão sob investigação, com pessoas já identificadas. Esperamos que ele (morto) esteja nesse roll e possa nos levar aos comparsas — diz o delegado.

Cidades do litoral costumam ser alvo de assaltantes por conta do baixo efetivo policial, serem pequenas e fácil reconhecimento, além de possuírem fáceis rotas de fuga. Terra de Areia, por exemplo, registrou outro ataque a banco há um mês. Em Capão Novo, na semana passada, uma agência localizada ao lado de um posto da Brigada Militar foi alvo de ataque.


 
 
 
Zero Hora No jornal Zero Hora você encontra as últimas notícias sobre esportes, economia, política, moda, cultura, colunistas e mais.