Inusitado

Criminoso se entrega à polícia após matar o comparsa por acidente em Guaíba

Conforme o depoimento do suspeito, a dupla de preparava para um assalto na cidade

19/04/2017 - 09h27min | Atualizada em 19/04/2017 - 09h27min

Um bandido se entregou à Polícia Civil admitindo ter matado um colega de crime enquanto ambos se preparavam para cometer um assalto em Guaíba, na Região Metropolitana. A versão relatada pelo homem aos investigadores é de que a pistola que ele manuseava disparou acidentalmente, atingindo o comparsa, identificado como Ozi Guiomar Cardoso de Freitas, 22 anos, na noite de terça-feira.

O bandido, que não conhecia a cidade, rodou por várias ruas de Guaíba até encontrar a delegacia, por volta das 21h, onde contou toda a história. Ele mostrou aos policiais o corpo da vítima, que estava no banco traseiro do carro — um Astra roubado em Esteio. Uma perícia foi realizada, confirmando que a morte foi causada por um tiro no rosto.

Leia mais
Menina viaja cem quilômetros para denunciar abuso de padrasto
Comunidade instala câmeras em Charqueadas, mas burocracia impede monitoramento


A história incomum chama a atenção da polícia. Há algumas contradições no relato do preso. Uma delas é de que ele não sabia como manusear uma pistola. No entanto, a delegada Sabrina Dóris Teixeira diz que na ficha dele já consta antecedentes criminais, inclusive por porte de arma.

— Ele disse que o colega dele o convidou para o crime, e que ele não sabia mexer na pistola. Contou que, em certo momento, a própria vítima entregou a pistola, tentando ensinar como se coloca o pente de munição, e que houve neste momento o disparo —, relata a policial.

O homem preso foi levado para a Delegacia de Pronto Atendimento de Canoas, onde confirmou a história em depoimento. Ele foi autuado em flagrante por homicídio e receptação. O homem morto tinha antecedentes criminais por ameaça, lesão corporal e tráfico de drogas.

 
 
 
 
Zero Hora No jornal Zero Hora você encontra as últimas notícias sobre esportes, economia, política, moda, cultura, colunistas e mais.