Estudo

Porto Alegre é listada entre as cidades mais violentas do mundo

Brasil ocupa a quarta colocação no ranking de homicídios por 100 mil habitantes. Antes vêm, Honduras, México e El Salvador

Por: Zero Hora
02/04/2017 - 21h33min | Atualizada em 03/04/2017 - 12h28min
Porto Alegre é listada entre as cidades mais violentas do mundo The Economist / Reprodução/Reprodução
Foto: The Economist / Reprodução / Reprodução  

Porto Alegre figura entre as 50 cidades com maior número de homicídios do mundo em 2016, segundo dados do Instituto Igarapé revelados no último dia de março pela revista britânica The Economist. A pesquisa leva em conta apenas municípios com população superior a 250 mil habitantes e exclui zonas de guerra, onde os números são difíceis de verificar.

Leia mais
Engenheiro morto pela companheira tinha iniciado namoro há um ano
Polícia suspeita que nova quadrilha tenha agido em ataque a banco no Litoral 
Polícia prende cinco bandidos e recupera carga de R$ 500 mil 

Conforme o estudo, a capital gaúcha tem mais de 40 homicídios por ano para cada 100 mil habitantes. O artigo ainda destaca que a taxa de homicídios em Viamão, na Região Metropolitana, cresceu 20% em um ano. Aliás, a zona central da lista é dominada pelo Brasil: segundo maior consumidor de cocaína do mundo é o lar de metade de todas as cidades do ranking. O país, de forma geral, ocupa a quarta colocação no ranking de homicídios por 100 mil habitantes. Antes vêm, Honduras, México e El Salvador.

Conforme a reportagem, a explicação é que a cocaína é cultivada principalmente na América do Sul e traficada para o maior mercado do mundo, os Estados Unidos, através da América Central e do Caribe. As rotas terrestres originam-se principalmente na Colômbia e passam por El Salvador, Honduras e Guatemala antes de atravessar o México. Por esse motivo, a América Latina continua sendo a região mais violenta do mundo, segundo o jornal.

 
 
 
 
Zero Hora No jornal Zero Hora você encontra as últimas notícias sobre esportes, economia, política, moda, cultura, colunistas e mais.