Vale do Caí

Em depoimento, adolescente confessa que matou motorista de Uber em Montenegro

Apreendido, suspeito de 17 anos disse que colocou vítima, que era soldado do Exército, no porta-malas do veículo e depois a executou

Por: Zero Hora
17/07/2017 - 16h16min | Atualizada em 17/07/2017 - 22h09min


Marcelo Gabriel Lisboa Roxo, 23 anos, era soldado e trabalhava como Uber  Foto: Arquivo Pessoal / Facebook

Um adolescente de 17 anos foi apreendido pela Polícia Civil de Montenegro como suspeito pela morte do soldado do Exército que atuava como motorista do Uber. Apreendido, em depoimento, o adolescente confessou o crime. Marcelo Gabriel Lisboa Roxo, 23 anos, foi encontrado morto na noite de domingo (16), em Montenegro, no Vale do Caí.

Segundo o delegado Eduardo Azeredo, o adolescente, natural de Portão, contratou o serviço de transporte até a cidade de Maratá, próximo a Montenegro. 

Chegando no local, conforme o depoimento do suspeito, o motorista teria desconfiado de uma mochila e de uma possível arma com o passageiro. Depois, o adolescente colocou a vítima no porta-malas e após andar por algumas horas resolveu executá-la com tiros — ainda é apurada a possibilidade de o suspeito ter auxílio de alguém no crime.

Leia mais:
Maior traficante do Sul do Brasil se passava por pecuarista no Paraguai
Criminosos invadem joalheria e fazem reféns em Encantado
Número de presos em delegacias, viaturas e albergue bate recorde na Região Metropolitana

O suspeito foi apreendido na localidade de Costa da Serra onde tem familiares - o carro ainda não foi encontrado e nem arma do crime. A hipótese que a polícia trabalha é de latrocínio, mas não descarta uma possível execução, uma vez que o adolescente não informou motivação para o assassinato.

Por meio de nota, o Uber informou que "estamos profundamente entristecidos por saber desse crime terrível e nossos corações estão com a família de Marcelo."

 
 
 
 
Zero Hora No jornal Zero Hora você encontra as últimas notícias sobre esportes, economia, política, moda, cultura, colunistas e mais.