Sem ler

Lasier diz que assinou "por engano" PEC para blindar membros da linha sucessória da Presidência

Senador disse que, quando foi avisado pelo senador Randolfe Rodrigues (Rede) sobre o conteúdo da proposta, "já era tarde demais"

16/02/2017 - 09h45min | Atualizada em 16/02/2017 - 17h09min
Lasier diz que assinou "por engano" PEC para blindar membros da linha sucessória da Presidência Diego Vara/Agencia RBS
Foto: Diego Vara / Agencia RBS  

O senador Lasier Martins (PSD) afirmou, nesta quinta-feira, que assinou "por engano" a Proposta de Emenda à Constituição (PEC) de Romero Jucá (PMDB) para blindar os presidentes da Câmara dos Deputados e do Senado contra investigações sobre fatos anteriores ao mandato. Após conseguir 29 assinaturas favoráveis ao texto, o senador Romero Jucá decidiu retirar da pauta o projeto, diante da repercussão negativa. As informações são do blog Cenário Político.

Lasier confessou que assinou o documento a partir de um pedido de uma funcionária, deu atenção apenas aos nomes que já haviam assinado o documento e não leu o tema da proposta:

— Eu estava na primeira fila quando chegou uma moça pedindo a assinatura. Pela primeira vez, assinei sem ler. Estava ali uma porção de gente do PSDB, imaginei que fosse um projeto sério — disse.

Ouça a íntegra da entrevista

Leia mais:
Jucá propõe PEC para blindar membros da linha sucessória da Presidência 
Quem são os ministros de Temer já citados em delações da Lava-Jato
"Lava-Jato é intocável", diz ex-ministro do STF favorito para a Justiça

O senador acrescentou que, mais tarde, foi avisado pelo senador Randolfe Rodrigues (Rede) sobre o conteúdo da proposta, mas "já era tarde demais".

— Quando terminou a sessão, o Randolfe me perguntou por que eu tinha assinado, e eu corri para tentar tirar a assinatura. Quando cheguei lá, já tinha sido registrada — contou.

O senador disse que "lamentavelmente assinou o documento sem ler".

 
 
 
Zero Hora No jornal Zero Hora você encontra as últimas notícias sobre esportes, economia, política, moda, cultura, colunistas e mais.