San Francisco

Uber compra empresa especializada em carros sem motorista

Carros autônomos são um dos principais objetivos das pesquisas da indústria automotiva na atualidade

18/08/2016 - 18h24min | Atualizada em 18/08/2016 - 23h41min


O serviço americano de transporte privado Uber anunciou nesta quinta-feira a aquisição da empresa Otto, especializada em tecnologias de condução autônoma, para continuar avançando no desenvolvimento de automóveis sem motorista. O valor da aquisição não foi informado pelo Uber, mas a imprensa americana fala em cerca de 700 milhões de dólares.

– Para oferecer serviços digitais no mundo físico, devemos montar uma logística sofisticada, inteligência artificial e sistemas robóticos – disse o presidente da Uber, Travis Kalanick, em uma nota em que anunciou a compra da Otto.

A Otto é uma nova empresa em que trabalham 90 pessoas e seu cofundador, Anthony Levandowski, dirigirá os esforços do Uber em tecnologias para automóveis sem motorista, disse Kalanick. Em Estocolmo, o fabricante automotivo sueco Volvo informou que formou uma aliança com o Uber para oferecer transporte em carros autônomos, para o qual preveem um investimento conjunto de 300 milhões de dólares.

– Isto implicará que o Uber adicionará os sistemas de condução autônoma desenvolvidos por ele mesmo com um veículo Volvo como base – detalhou o grupo sueco em um comunicado.

Leia mais
Uber oferece descontos em bares mais visitados por seus usuários na Capital
Câmara aprova urgência na votação do projeto de lei sobre o Uber
Uber x táxi: pesquisa mostra preferência de usuários em Porto Alegre

O Uber e a Volvo já tinham se aliado nos Estados Unidos, junto com o serviço de transportes Lyft, a fabricante Ford e o Google, para fundar um "lobby" favorável aos automóveis conduzidos através de computadores. Ambas as empresas estão muito avançadas no desenvolvimento desses automóveis do futuro, que permitirão aos seus passageiros se deslocarem sem estar ao volante.

A Volvo está testando um carro autônomo nas ruas da cidade sueca de Gotemburgo, e o Uber está fazendo o mesmo em Pittsburgh, nos Estados Unidos, com um modelo fabricado pela americana Ford. A aliança Uber-Volvo pretende começar um projeto piloto em Pittsburgh no final deste mês.

– Mais de um milhão de pessoas morrem em acidentes de carro a cada ano. Essas são tragédias que as tecnologias de condução autônoma podem ajudar a evitar. Mas nós não podemos fazê-lo sozinhos – disse Kalanick, assegurando que 90% dos acidentes de carro se devem a erros humanos.

Os carros autônomos são um dos principais objetivos das pesquisas da indústria automotiva. A Ford e a alemã BMW têm como objetivo começar a fabricar carros sem motorista em 2021. A Alphabet (matriz da Google) e a Apple também estão explorando essa tecnologia.

Várias empresas vislumbram a utilização desse tipo de carros como táxis. Segundo seus defensores, esses veículos não só reduzirão a mortalidade no trânsito, mas também diminuirão os engarrafamentos e a poluição.

 
 
 
 
Zero Hora No jornal Zero Hora você encontra as últimas notícias sobre esportes, economia, política, moda, cultura, colunistas e mais.