Foco na indústria

Startup gaúcha quer dar um choque no desperdício de energia

Prosumir, de Porto Alegre, começou venda de seu primeiro produto

08/05/2017 - 13h38min | Atualizada em 08/05/2017 - 13h39min
Startup gaúcha quer dar um choque no desperdício de energia Divulgação/Prosumir
Julio Vieira (E) e André Thomazoni (D) são sócios da startup com sede na incubadora Hestia, da UFRGS, em Porto Alegre Foto: Divulgação / Prosumir  

Uma startup gaúcha pretende dar um choque no desperdício de energia. Com sede na incubadora Hestia, da UFRGS, a Prosumir começou neste ano a venda de seu primeiro produto, desenvolvido a partir de 2014. Trata-se de uma turbina redutora de pressão que transforma em energia elétrica o calor liberado em processos industriais.

– Estimamos que 20% das empresas tenham sistemas térmicos no Brasil. Nosso foco é no desperdício que existe na produção – conta o engenheiro mecânico Julio Vieira, sócio fundador da Prosumir.

Leia mais
Oito startups gaúchas estão entre as mais promissoras do Brasil

Startups gaúchas ganham vitrine nacional 
Evento coloca cerca de 120 startups do RS na vitrine para investidores


Para dar fôlego aos negócios, a Prosumir acaba de captar R$ 300 mil com a EqSeed, que investe em empresas em expansão com faturamento anual de até R$ 3,6 milhões. Recentemente, a startup gaúcha também foi considerada uma das cem mais promissoras do país no ranking 100 Open Startups Brasil, que traduz a avaliação de especialistas e companhias do ecossistema.

– Podemos vender para indústrias de todo o país. Empresas de alimentos, bebidas e químicas, por exemplo, usam caldeiras. Depois, queremos internacionalizar a marca – conta.

Vieira evita comentar sobre o número de clientes da startup. Afirma que seis funcionários atuam na área de engenharia, com produção terceirizada.

Leia outras informações da coluna de Marta Sfredo

 
 
 
 
Zero Hora No jornal Zero Hora você encontra as últimas notícias sobre esportes, economia, política, moda, cultura, colunistas e mais.