Atentado

Perícia preliminar indica que incêndio no DEP foi criminoso

Direção do departamento vai instaurar sindicância para apurar circunstâncias do ataque

17/10/2016 - 10h12min | Atualizada em 17/10/2016 - 15h04min

Perícia preliminar indicou que incêndio no Departamento de Esgotos Pluviais (DEP) foi criminoso.

Um galão com material combustível foi achado no local. O caso está sendo investigado pela Delegacia de Repressão a Crimes contra a Administração Pública e Ordem Tributária (Deat)

Leia mais:
Invasores queimam armários com documentos no DEP
Sem fiscalização do DEP, limpeza terceirizada é superfaturada na Capital
Empresa que cobrava por serviços não feitos vai devolver R$ 4,9 milhões

Os delegados Daniel Mendelski e Max Ritter passaram a manhã no DEP para fazer levantamento de documentos que possam ter sido atingidos pelas chamas. Testemunhas vão começar a ser ouvidas ainda na tarde desta segunda-feira. 

É possível que o autor (ou autores) do atentado nem tenha entrado no prédio. Conforme o levantamento de peritos, o acesso teria sido pelo telhado, que teve uma parte quebrada. O galão com combustível teria sido lançado sobre os armários. 

O diretor-geral do departamento, o engenheiro Renê José Machado de Souza, disse que pelo setor passam processos licitatórios, administrativos e de contratações.

Ele não descarta que estivessem no local alguns contratos que estão sob investigação desde que Zero Hora denunciou que serviços inexistentes eram pagos a terceirizadas. Uma sindicância será aberta para apurar as circunstâncias do ataque ocorrido na madrugada desta segunda-feira. 

Os casos denunciados por ZH estão sendo investigados pela Polícia Civil e pelo Ministério Público. A Polícia vai analisar imagens de câmeras de segurança do DEP. No local, não há segurança noturna. O expediente — plantão administrativo — foi encerrado às 17h de domingo.


 
 
 
Zero Hora No jornal Zero Hora você encontra as últimas notícias sobre esportes, economia, política, moda, cultura, colunistas e mais.