Transporte metropolitano

Mais de 60% das rachaduras em trilhos da Trensurb ocorreram no inverno

Conforme a empresa, as estruturas tiveram 16 rupturas desde 2014

19/07/2017 - 15h30min | Atualizada em 19/07/2017 - 16h07min
Mais de 60% das rachaduras em trilhos da Trensurb ocorreram no inverno Divulgação/Trensurb/
Neste ano, houve uma ocorrência em junho, além da registrada na terça-feira (18)  Foto: Divulgação/Trensurb  

Mais de 60% das rachaduras nos trilhos da Trensurb foram registradas no inverno, entre junho e agosto. Conforme a empresa, desde 2014, ocorreram 16 rupturas de solda nas estruturas – 10 delas nos três meses de frio. 

Segundo a Trensurb, esse tipo de ocorrência é "relativamente comum" quando há queda significativa de temperatura e consequente tensão provocada pela contração do metal. Neste ano, houve uma ocorrência em junho, além da registrada na terça-feira (18) entre as estações Fátima e Niterói, em Canoas, no sentido Vale do Sinos-Porto Alegre. O conserto foi feito durante a noite.

Leia mais:
Queda brusca de temperatura provoca rachadura em solda de trilhos
Porto Alegre registra 2,9°C, a menor temperatura desde julho de 2013

Em 2015, foram seis rupturas: junho (2), março (1), maio (1), agosto (1) e setembro (1). Em 2014, foram cinco: duas vezes em agosto, e as demais em abril, junho e setembro. Os outros registros de rachadura foram em 2016: junho, julho e dezembro.

De acordo com o Centro de Operações da Trensurb, os trilhos são formados por barras de 12 metros de extensão cada, que são soldadas uma na outra. 

 
 
 
 
Zero Hora No jornal Zero Hora você encontra as últimas notícias sobre esportes, economia, política, moda, cultura, colunistas e mais.