Avenida Beira-Rio

Projeto prevê aumento do bloqueio da Avenida Edvaldo Pereira Paiva para lazer

Se o projeto for aprovado, extensão da via será reservada a pedestres e ciclistas aos sábados, domingos e feriados, das 6h às 20h 

Por: Bárbara Müller
23/08/2016 - 04h00min | Atualizada em 23/08/2016 - 12h39min

Tramita na Câmara Municipal de Porto Alegre um projeto de lei que pretende ampliar o horário e o espaço dedicados ao lazer na Avenida Edvaldo Pereira Paiva. Caso o projeto seja aprovado, aos sábados, domingos e feriados, das 6h às 20h — no horário de verão, até as 21h —, as únicas rodas que passarão pelos cinco quilômetros de extensão da via serão as de rollers, skates, patinetes ou bicicletas. À beira do Guaíba, a área é utilizada para caminhadas, corridas, pedaladas ou, até mesmo, para tomar um chimarrão e olhar o movimento.

Proposto pelo vereador Marcelo Sgarbossa (PT), o projeto ainda prevê que a Empresa Pública de Transporte e Circulação (EPTC) possa suspender o fechamento da avenida, no todo ou em parte, para atender ocorrência de acidente, por interesse público, para permitir acesso local ou como medida de escoamento de trânsito em eventos populares, culturais, religiosos, esportivos ou políticos.

— Só o fato de milhares de pessoas estarem ali nos finais de semana já justifica a priorização do pedestre. Queremos pensar a cidade a partir das pessoas, e não do fluxo de automóveis — explica Sgarbossa.

A avenida já é bloqueada para atividades de lazer e desporto há mais de duas décadas. Desde novembro de 2015, com as obras de revitalização da orla do Guaíba, o bloqueio passou a ocorrer das 7h às 20h, aos sábados, domingos e feriados, no sentido bairro-centro — da Usina do Gasômetro — até a Rua Nestor Ludwig (ao lado do estádio Beira-Rio) e na pista contrária — da Rótula das Cuias até a Usina do Gasômetro.

Foto: Reprodução / Pelas Ruas

— O projeto é bacana, nos dá mais liberdade para caminhar. Como motorista, o ideal seria que o bloqueio de sábado fosse na parte da tarde, porque acho que tem um pouco de movimento de carros durante a manhã — comenta o aposentado Francisco Bonilha, 64 anos, que caminha diariamente na orla do Guaíba.

Veja também:
Rua do centro de Porto Alegre tem sete carros abandonados em 600 metros
Circulação de carroças será proibida na Capital em setembro 

Segundo o aposentado Ildefonso Barradas, 71 anos, o ideal seria se os bloqueios ocorressem como antigamente: aos sábados, das 13h às 20h, e domingos e feriados, das 6h às 20h:

— Esses horários já eram suficientes. Não tem necessidade de fechar a via aos sábados de manhã.

De acordo com o vereador, o projeto de lei foi proposto em 2013 para tornar o bloqueio definitivo nesses dias e em toda a extensão da via.

— Em 2012, o prefeito José Fortunati alterou o decreto municipal de 1989, que determinava o fechamento da avenida e delimitou o bloqueio entre a Avenida João Goulart e a rótula da Avenida Aureliano de Figueiredo Pinto — justifica Sgarbossa.

Conforme a EPTC, as opções de trânsito são diversas e variam de acordo com o trajeto dos condutores, como as avenidas Borges de Medeiros, Praia de Belas e Padre Cacique, eixo da Avenida Tronco, eixo Ipiranga-Azenha-Oscar Pereira, a Terceira Perimetral para os motoristas se deslocarem à Zona Sul. O foco é o lazer e a utilização do espaço público pelas pessoas.

A EPTC afirmou que não irá se posicionar sobre a proposta enquanto não ocorrer a votação. 

Leia mais notícias de ZH Pelas Ruas


 
 
 
Zero Hora No jornal Zero Hora você encontra as últimas notícias sobre esportes, economia, política, moda, cultura, colunistas e mais.