Carreiras

Quais áreas para estágio pagam mais no RS

Crescimento nas matrículas em alguns cursos de graduação foi mais rápido do que a abertura de oportunidades para estudantes, elevando a concorrência

30/07/2014 | 06h03
Quais áreas para estágio pagam mais no RS Erik Farina/Agencia RBS
Conhecimentos adicionais e experiência prévia ajudaram Matheus a ser selecionado por um banco Foto: Erik Farina / Agencia RBS

Profissões que despontaram como promissoras nos últimos anos e atraíram grande quantidade de universitários passaram a ter alta concorrência já na fase de estágios. Conforme entidades que intermedeiam as contratações, cursos como Administração, Engenharia e Direito têm recebido estudantes em uma velocidade maior do que o mercado de trabalho abre vagas de estágio para os estudantes, acirrando a concorrência entre os jovens.

Um levantamento realizado pelo Adzuna, portal que agrega anúncios de oportunidades em sites de anúncios online, mostra que a disputa pode chegar a mais de uma centena de estudantes por vaga nas profissões mais concorridas, ainda que o Rio Grande do Sul concentre 17,4% das ofertas do país, atrás apenas de São Paulo.

4 coisas que empregadores procuram no Google antes de chamar você para uma entrevista
Leia mais matérias sobre empregos

— Mesmo áreas que têm ampliado bastante a oferta de estágios estão mais disputadas, casos de Administração e Direito — exemplifica o gestor de relações institucionais do CIEE-RS, Cláudio Inácio Bins.


 

No Estado, há quase 300 cursos de Administração homologados pelo Ministério da Educação, incluindo à distância e tecnológicos. Parte dos estudantes é absorvida por uma gama crescente de empresas pequenas e médias, cada vez mais preocupadas em melhorar a gestão. Mesmo assim, muitos estudantes têm dificuldade para se colocar no mercado. No caso do Direito, a disputa fica mais acirrada a partir do sexto semestre, pois os escritórios buscam universitários com conhecimento avançado.

— Muitas empresas começam a ficar mais seletivas, e pedem cursos complementares, como de idiomas ou conhecimentos específicos de informática e tecnologia — afirma Ério Nascimento, vice-presidente administrativo e financeiro da ABRH e responsável pelo setor de estágios.

Conteúdo extraclasse é valorizado na seleção

Os estudantes sentem na pele a competição. Cursando o 8º semestre de Administração, Matheus Nery Teixeira, 21 anos, conseguiu vaga em um banco em razão do conhecimento adicional absorvido em estágios anteriores e buscado fora da universidade, como cursos de informática.

— Muitos estudantes querem uma vaga, mas não se preparam e acabam durando pouco tempo no estágio — diz Matheus.

O contexto atual também reforça a valorização de profissionais ligados à engenharia. Conforme Ério Nascimento, empresas dessa área têm procurado atrair estudantes na segunda metade do curso, de olho na contratação após formado. Para isso, pagam bolsas mais altas.


VEJA TAMBÉM

     
 
Zero Hora No jornal Zero Hora você encontra as últimas notícias sobre esportes, economia, política, moda, cultura, colunistas e mais.