Fatia nacional

Região Sul teve lançamentos de mais de mil unidades

Participação no mercado nacional foi de 10,8% em novembro, última análise dos indicadores da Abrainc/Fipe

10/02/2017 - 13h00min | Atualizada em 20/03/2017 - 10h02min
Região Sul teve lançamentos de mais de mil unidades Daniel Marenco/Agencia RBS
Desistências dos contratos de compra foram menores em 20,2% se comparadas com novembro de 2015 Foto: Daniel Marenco / Agencia RBS  

Claudia Chiquitelli
Especial

O setor imobiliário na região Sul teve 1.059 unidades lançadas em novembro, tendo a sua participação em 10,8% no total nacional. Foram vendidas 1.053 unidades, alcançando 10,4% do número comercializado no Brasil, de acordo com a Associação Brasileira de Incorporadoras Imobiliárias (Abrainc). No penúltimo mês do ano, foram entregues 1.456 unidades de imóveis no Sul, com 20,1% do total de entregas no Brasil. Os dados dos últimos indicadores da Abrainc com a Fipe mostram ainda que, em novembro, Rio Grande do Sul, Paraná e Santa Catarina tinham 10 mil unidades disponíveis para compra, alcançando a fatia de 8,3% do número nacional.

Leia mais
Índice do mercado registra variação positiva na Capital
Maneiras de deixar o imóvel mais silencioso
Aluguel: metro quadrado atinge menor valor dos últimos dois anos 

No país, o segmento registrou o lançamento de 72,6 mil unidades nos últimos 12 meses, fechados em novembro de 2016, um aumento de 10,4% face ao número de novos imóveis do período precedente, conforme Abrainc. As vendas totalizaram 103,2 mil unidades (queda de 10,2% frente aos 12 meses precedentes), enquanto as entregas somaram 132,5 mil unidades (queda de 1,6%). Já o número de distratos (extinção das obrigações estabelecidas em um contrato) acumulou 44,5 mil unidades no período destacado, uma queda de 6,2% frente aos 12 meses anteriores.

Em relação aos números do último mês disponível (novembro), os lançamentos e vendas das empresas se destacaram, contabilizando, respectivamente, 9,8 mil e 10,1 mil unidades: volume superior ao que foi lançado e vendido em novembro de 2015. O mês também foi pautado pela queda nas entregas (-14,5%) e por novo recuo nos distratos (-20,2%), que somaram, respectivamente, 7,3 mil e 3,2 mil unidades.

A razão Vendas sobre Oferta (VSO) em novembro foi de 7,9%, indicando que a oferta disponível seria suficiente para garantir o abastecimento do mercado por cerca de 12,6 meses, no ritmo de vendas. Considerando a safra de lançamentos mais antiga da série histórica (primeiro trimestre de 2014), a proporção de unidades distratadas entre as unidades vendidas é de 22,2%.

Acumulado de 2016

Foram lançadas 9.826 unidades no penúltimo mês do ano, o que representa um aumento de 76,1% frente ao volume lançado no mesmo mês de 2015. No acumulado de 2016, os lançamentos totalizaram 60.074 unidades, volume 16,6% superior ao observado no mesmo período de 2015. Considerando os últimos 12 meses, o total lançado (72.587 unidades) representa uma elevação de 10,4% face ao verificado no período precedente.

Vendas de novembro

Em novembro, dados das empresas pesquisadas pela Abrainc/Fipe indicam que foram vendidas 10.137unidades, significando aumento de 10,1% frente às comercializações do mesmo mês de 2015. No acumulado até novembro de 2016, as vendas somaram 93.314 unidades, queda de 8,8% frente ao volume observado no mesmo período de 2015. Já nos últimos 12 meses, foram vendidas 103.224 unidades, volume 10,2% inferior ao total de vendas do período anterior.

Entregas

No penúltimo mês do ano passado, foram entregues 7.259 unidades, o que corresponde a uma queda de 14,5% frente ao número de unidades entregues em novembro de 2015. No acumulado de 2016 (até novembro), as entregas totalizaram 118.589 unidades, volume 5,3% superior ao observado na mesma base de 2015. Já nos últimos 12 meses finalizados em novembro as entregas somaram 132.535 unidades, volume 1,6% inferior ao total de entregas no período precedente.

Oferta final

Ao final de novembro, as empresas disponibilizavam 120.703 unidades para aquisição. No mesmo período, foi vendido o equivalente a 7,9% da oferta do mês, percentual que representa uma queda de 0,2 p.p. face ao percentual calculado para novembro de 2015 (8,1%). Com isso, conforme avaliação da associação, a oferta final de novembro foi suficiente para garantir o abastecimento do mercado durante 12,6 meses, mantido o ritmo de vendas.

Cancelamentos

Foram distratadas 3.186 unidades em novembro, representando uma queda de 20,2% frente ao número absoluto de rescisões observado em novembro de 2015. No acumulado do ano passado (até novembro), o total de distratos foi de 40.888 unidades, patamar 7,1% inferior ao analisado até novembro de 2015. Nos 12 meses finalizados em novembro foram distratadas 44.481 unidades, queda de 6,2% face ao total de distratos observados no período anterior.Se considerados as desistências como proporção das vendas por safra de lançamento (trimestral), as unidades vendidas no primeiro trimestre de 2014 apresentam a taxa de distratos mais elevada da série histórica (22,2%).


 
 
 
 
Zero Hora No jornal Zero Hora você encontra as últimas notícias sobre esportes, economia, política, moda, cultura, colunistas e mais.