Previsão do tempo

Rio Grande do Sul ainda terá chuva durante a sexta-feira

Nesta quinta, precipitações acarretaram falta de energia elétrica e problemas no trânsito

09/03/2017 - 20h55min | Atualizada em 10/03/2017 - 01h30min
Rio Grande do Sul ainda terá chuva durante a sexta-feira Anderson Fetter/Agencia RBS
Acumulo de água causou lentidão em pontos de Porto Alegre Foto: Anderson Fetter / Agencia RBS  

A chuva que, nesta quinta-feira, acarretou falta de energia elétrica e problemas no trânsito em Porto Alegre e em cidades do interior do Rio Grande do Sul deve se repetir hoje em diferentes regiões do Estado. De acordo com a Somar Meteorologia, a previsão é de que uma frente fria ainda cause precipitações ao longo do dia.

— Na Região Metropolitana, há possibilidade de chuva forte durante a madrugada e a manhã. Depois, perde intensidade. À tarde, também pode chover — explica a meteorologista Heloisa Pereira, acrescentando que as máximas tendem a se aproximar de 30°C.

Leia mais:
Por risco de tempestade, Grêmio cancela fanfest na Arena
Temporal deixa 19 mil clientes sem energia elétrica no Rio Grande do Sul

Na Capital e em municípios do entorno, a Companhia Estadual de Energia Elétrica (CEEE) registrou 60 mil clientes sem luz entre o fim da tarde e o início da noite. A RGE Sul teve pelo menos 10 mil pontos sem energia elétrica, 6 mil a mais do que na área da RGE.

Nas vias de Porto Alegre, pontos de alagamento complicaram o fluxo de veículos na região central e na Zona Norte em horário de grande movimentação. O Centro Integrado de Comando da Cidade de Porto Alegre (Ceic) contabilizou acumulados de chuva que superaram os 20mm em alguns bairros da cidade, como o Centro Histórico e o Menino Deus.

Antes de se deslocar para a Capital, o aguaceiro atingiu cidades da Fronteira Oeste com intensidade. Segundo o coordenador da Defesa Civil da região, major Rinaldo da Silva Castro, a chuva foi mais forte foi em Aceguá, onde foram registrados 60mm, e Santana do Livramento, com cerca de 40mm. Em Rio Grande, o porto ficou sem energia elétrica entre 15h e 16h. Ventos com velocidade entre 80km/h e 90km/h também atingiram Livramento.

A frente fria provocou temporais, arrancou árvores e alagou casas no Uruguai desde a madrugada desta quinta. Conforme a Somar Meteorologia, na cidade uruguaia de Salto, os ventos chegaram a 77km/h combinados com um volume de chuva de 57mm. Quando a frente fria cruzou a fronteira gaúcha, atingindo as cidades de Quaraí, Dom Pedrito, Chuí e Canguçu, o registro foi de leve diminuição no volume de água.

— Durante as primeiras horas do dia (sexta-feira), a chuva deve ser forte no Leste e na Fronteira Oeste, com períodos de melhora. À noite, a região mais atingida deve ser o Norte — acrescenta a meteorologista da Somar.

*ZERO HORA

 
 
 
 
Zero Hora No jornal Zero Hora você encontra as últimas notícias sobre esportes, economia, política, moda, cultura, colunistas e mais.