Vitória

ZH é o veículo campeão de engajamento de 2016

Zero Hora alcançou 3,38% de engajamento nas três principais redes sociais: Facebook, Twitter e Instagram

02/01/2017 - 16h02min | Atualizada em 05/01/2017 - 19h36min
ZH é o veículo campeão de engajamento de 2016 Reprodução / Torabit/Torabit
Foto: Reprodução / Torabit / Torabit  

Por meio de curtidas, comentários e compartilhamentos, os leitores deram em 2016 um prêmio para Zero Hora: o de veículo brasileiro campeão em engajamento nas redes sociais. O ranking, realizado pela plataforma de monitoramento digital Torabit, levou em conta a interação dos internautas nos perfis no Facebook, Twitter e Instagram de portais, revistas e jornais brasileiros.

ZH encerrou o ano com a taxa média diária de 3,38% de engajamento em dezembro nas três principais redes sociais (FacebookTwitter e Instagram). As redes do Estadão ficaram em segundo lugar, no último mês, com o índice de 3,22%. Os dois veículos travaram uma acirrada disputa no ranking da Torabit no decorrer de 2016. Em setembro, empataram, apresentando exatamente o mesmo índice de engajamento. Mas ZH ocupou sozinha o topo da lista em seis dos meses do ano, enquanto o Estadão venceu em cinco.

Leia mais:
ZH é novamente campeã de engajamento nas redes sociais

Para Sabrina Passos, coordenadora de Projetos de ZH e responsável pela equipe de redes sociais, o alto volume de interação com os leitores reflete o trabalho de um time dedicado a entender a necessidade dos fãs e seguidores e a forma como consomem as informações. Cada postagem é uma oportunidade de informar mais e melhor.

— As redes sociais, especialmente o Facebook, vêm sofrendo com o alto volume de notícias falsas, mal apuradas e com erro de informação, produzidas por falsos veículos, sem legitimidade ou qualquer compromisso com a qualidade. É também responsabilidade dos meios de comunicação ajudar os usuários a avaliarem a credibilidade dos conteúdos, e isso se dá nas nossas páginas e perfis oficiais. Quanto mais engajados eles forem, melhor estará a qualidade do conteúdo distribuído e compartilhado nas redes. Invencionices ou conteúdos fantasiosos não serão produzidos ou compartilhados por veículos jornalísticos profissionais — analisa Sabrina.

Como identificar notícias falsas no Google e no Facebook 
"Notícias falsas no Facebook foram responsáveis pela eleição de Trump", diz editor da revista Wired
Google e Facebook cortam receitas publicitárias páginas de notícias falsas

A Torabit mede mensalmente o quanto os leitores curtem, comentam e compartilham os conteúdos de 11 veículos brasileiros. Para chegar à taxa média diária de engajamento, a plataforma utiliza o seguinte cálculo: são somadas todas as ações de engajamento da rede social (Facebook, Twitter ou Instagram), o valor é multiplicado por 100 e dividido pelo número de fãs/seguidores de cada dia. A taxa mensal é a média dos dias do mês. E a média geral do mês é a soma do índice atingido em cada rede, dividida por três.

Fotos de leitores impulsionam desempenho no Instagram

No ano em que comemorou a conquista de 2 milhões de fãs no Facebook, ZH chegou ao último mês com o índice de 3,75% — assumindo, assim, a terceira posição na comparação com outros veículos nesta rede. E levou o bronze também com a taxa de engajamento no Twitter, resultado de uma aposta cada vez maior nas informações ao vivo, divulgadas por repórteres no local dos acontecimentos.

— A cobertura em tempo real sempre vai ganhar mais alcance no Twitter. Ainda mais quando ela integra conteúdo em áudio e vídeo. Quando a notícia acontece, ela acontece primeiro no Twitter. É preciso estar bem posicionado na plataforma para aproveitar esse potencial de engajamento — avalia Leonardo Stamillo, diretor editorial do Twitter para a América Latina.

Mas, entre as redes sociais de ZH, foi o Instagram que apresentou o maior engajamento, com a taxa média de 6,09% em dezembro, ficando atrás somente do Estadão. No aplicativo de compartilhamento de fotos e vídeos, são publicadas diariamente as capas da edição impressa de ZH e registros produzidos por fotógrafos do veículo. Além disso, boa parte do sucesso do perfil na rede social está na divulgação de fotos clicadas por leitores. Até a tarde de 4 de janeiro, mais de 95 mil imagens haviam sido compartilhadas com a hashtag #doleitorzh.

Para o fundador da Torabit, o jornalista e doutor em Ciências da Comunicação Caio Túlio Costa, o bom engajamento nas redes sociais de ZH é resultado de um trabalho voltado para todas as plataformas, considerando suas especificidades e a maneira como o público utiliza cada uma delas:

— A presença digital de Zero Hora funcionou bastante bem nos últimos meses e em todas as redes. Alguns veículos se importaram mais com uma ou com outra plataforma, e ZH teve engajamento bom nas três plataformas analisadas, Facebook, Twitter e Instagram, esta última esquecida ou não bem trabalhada pela maioria dos outros veículos.

Foto: Leandro Maciel / RBS


 






 
Zero Hora No jornal Zero Hora você encontra as últimas notícias sobre esportes, economia, política, moda, cultura, colunistas e mais.