Aventura a dois

Conheça casais que largaram tudo para viajar pelo mundo

Eles mostram como não é preciso ser rico para encarar uma viagem de volta ao mundo

Por: Priscila De Martini
29/02/2016 - 23h51min
Conheça casais que largaram tudo para viajar pelo mundo Mundo à volta/Arquivo Pessoal
Gaúchos Gabriela Nascimento e Lucas Moraes estão trabalhando na estrada Foto: Mundo à volta / Arquivo Pessoal  

A administradora Gabriela Nascimento, 29 anos, e o publicitário Lucas Moraes, 30 anos, trabalhavam em uma empresa multinacional de Porto Alegre quando perceberam que a vida que estavam levando não fazia mais sentido. Eles, então, montaram um projeto de produtora itinerante, venderam o carro e economizaram em tudo, cortando supérfluos, para largar seus empregos e encarar uma grande aventura: viajar pelo mundo.

— Em um ano e meio, juntamos a grana que nos manteria por mais um ano na estrada, enquanto investimos para que o projeto deslanche — conta Gabriela.

Os dois são apenas um exemplo de gente que está abandonando a rotina tradicional para virar uma espécie de "nômade do século 21" — cada semana, uma casa diferente. Eles e outros dois contam, a seguir, como uma empreitada dessas é possível mesmo sem muito dinheiro: prioridade e planejamento são as palavras de ordem.

1. Mundo à volta: viajar e trabalhar

Sobre eles
A administradora Gabriela Nascimento, 29 anos, e o publicitário Lucas Moraes, 30 anos, trabalhavam em uma multinacional de Porto Alegre antes de pegar a estrada. Acompanhe as aventuras da dupla no blog do projeto Mundo à Volta.

"Estamos há quatro meses viajando e, em cada cidade que paramos, produzimos um minidocumentário turístico e cultural sobre o lugar, sempre com a participação dos moradores. Nas entrevistas, pedimos que eles contem aos viajantes como é a essência daquele lugar, onde ir e o que fazer para conhecê-la de verdade.

Leia mais
2. Project Break: Cristina e Guilherme ensinam como viajar o mundo sem muito dinheiro
3. Travel and Share: Romulo e Mirella conseguiram patrocínio para dar a volta ao mundo

Montamos o projeto para sair, e ainda não começamos a lucrar com a "produtora itinerante". Produzimos conteúdo para os nossos canais e para um canal de TV a cabo que se interessou pelos vídeos. Estamos buscando parcerias e patrocínios para seguir com a produção de conteúdo e tornar o projeto sustentável a longo prazo.

A rotina de viagem não seria um problema para nós, porque sempre amamos viajar. O maior desafio tem sido aprender a conciliar trabalho e estrada. Normalmente, escolhemos cidades maiores e com boa internet para parar um pouco e editar o material coletado em viagens mais curtas e intensas a destinos que queremos divulgar. Agora estamos em Santiago do Chile.


Outro grande desafio é a hospedagem. Como não estamos viajando de carro e, em função dos equipamentos, preferimos não acampar, temos a opção de hostels, Couchsurfing ou Airbnb. E isso desgasta bastante, ter de ficar pensando qual será o próximo lugar onde vamos ficar. Escolhemos Airbnb quando estamos precisando muito focar nos vídeos e nos textos e quando a cidade oferece opções boas e baratas de apartamentos. Outras vezes, fechamos parcerias com hostels e divulgamos o lugar nos vídeos em troca de hospedagem. No início da viagem, também produzíamos vídeos e fotos para os hostels em troca da estadia.

Leia também
Casal está viajando pelo mundo a bordo de um catamarã

A viagem não tem prazo nem destino final, queremos fazer disso um estilo de vida sustentável e, por isso, investimos tanto no conteúdo. Neste ano, estaremos viajando pela América Latina — já visitamos Uruguai, Argentina e Chile, depois virá Bolívia, Peru, Equador, Colômbia e países da América Central. Depois, queremos levar o projeto para outros continentes, começando pela Ásia."

 
 
 
 
Zero Hora No jornal Zero Hora você encontra as últimas notícias sobre esportes, economia, política, moda, cultura, colunistas e mais.