Fiel escudeiro

Com foco nos jovens, Ivo Wortmann atesta: "A base tem de sentir o nosso interesse"

Auxiliar de Felipão no Grêmio garante que equipes juvenis terão atenção especial no novo trabalho

01/08/2014 | 16h41
Com foco nos jovens, Ivo Wortmann atesta: "A base tem de sentir o nosso interesse"  Luca Uebel/Divulgação / Grêmio
Murtosa, Felipão e Wortmann farão trabalho de integração com as categorias de base Foto: Luca Uebel / Divulgação / Grêmio

Outro "filho" do Grêmio, conforme citou Felipão em sua apresentação na Arena, o auxiliar Ivo Wortmann demonstra entusiasmo com o papel que irá exercer no clube. Fala com empolgação particular do trabalho que será feito junto às categorias de base do clube.

O trio composto por ele, Luiz Felipe Scolari e Flávio Murtosa assume definitivamente na segunda-feira para focar no clássico Gre-Nal do dia 10 de agosto. Mas, em paralelo às atividades com o grupo profissional, o objetivo é criar uma rede de integração com os treinadores das equipes juvenis do Grêmio. Segundo Wortmann, o pensamento é a longo prazo.

— A gente já tem um conhecimento não só do grupo profissional, mas também da base. A partir daí vamos começar a trabalhar no sentido dessa integração, com jogadores que se destacaram nas categorias de baixo, para que não necessariamente participem agora (do time), mas para termos uma projeção da base do Grêmio para o futuro. Sempre vai ter um de nós participando, olhando. A base tem de sentir o nosso interesse. Essa é a filosofia que o Felipão nos passou — explica Wortmann.

Leia mais notícias do Grêmio
Confira a tabela completa do Brasileirão


Fora do mercado desde 2010, quando treinou o Brasiliense, Ivo recorda que nunca deixou de se atualizar. Cita a Copa do Mundo como uma das melhores da história e elogia a convicção do trabalho feito pela Alemanha há pelo menos 10 anos, que culminou com o título em 2014. A colaboração dos clubes com o projeto e o engajamento dos jogadores são exemplos que Wortmann gostaria de ver na Seleção Brasileira.

Saiba quem está em alta e quem está em baixa após a troca de treinador

— O futebol brasileiro não pode viver de passado, mas temos uma cultura diferente da alemã. O ideal é pegar as coisas boas de lá e introduzir na nossa realidade. O Brasil tem de mudar o conceito do que é futebol, qualificar e atualizar treinadores da base com jogadores comprometidos com a exigência do futebol de hoje — analisa.

Líder isolado do Brasileirão, o Cruzeiro é o exemplo mais notório da continuidade de um projeto, acredita Wortmann. Campeão em 2013, mas eliminado na Libertadores, o técnico Marcelo Oliveira e sua comissão foram mantidos para o restante do ano. A missão de Scolari, Wortmann e Murtosa é formatar uma ideia de time que possa ameaçar a supremacia mineira, e quem vier pela frente.

— Quando o Felipe me fez o convite, fiquei muito motivado. No dia da apresentação, que vi os jogadores, comecei a me dar conta de que o Grêmio tem muita qualidade. E me entusiasmei ainda mais. Vamos arrumar uma estratégia para desenvolver tudo isso. Somos praticamente três em um (ele, Felipão e Murtosa) — define Wortmann.

Acompanhe o Grêmio no Brasileirão através do Gremista ZH. Baixe o aplicativo:

App Store

Google Play

VEJA TAMBÉM

     
 
Zero Hora No jornal Zero Hora você encontra as últimas notícias sobre esportes, economia, política, moda, cultura, colunistas e mais.