Calendário cheio

Em três campeonatos, Grêmio terá maratona de seis jogos em 19 dias

Equipe terá compromissos por Gauchão, Primeira Liga e Libertadores

Por: Luís Henrique Benfica
13/02/2017 - 19h28min | Atualizada em 13/02/2017 - 19h28min
Em três campeonatos, Grêmio terá maratona de seis jogos em 19 dias Félix Zucco/Agencia RBS
Foto: Félix Zucco / Agencia RBS  

Três competições simultâneas irão apertar o calendário tricolor a partir do dia 19. Serão seis jogos em 19 dias, com uma longa viagem até a Venezuela no meio, o que irá exigir formações alternativas para evitar o excessivo desgaste físico dos jogadores.

A maratona terá início domingo, na Arena, contra o São José, pelo Gauchão. Como a competição entra na lista de prioridades, Renato Portaluppi manterá a formação titular. Essa realidade já será alterada dia 22, também em casa, diante do América-MG, pela Primeira Liga.

Leia mais
Grêmio será julgado por invasão de Carol Portaluppi na final da Copa do Brasil
Cirurgia é realizada com sucesso, e Douglas terá alta na quarta-feira
Luan sente dores no joelho, mas médico não indica preocupação


Será uma nova chance para jogadores como Bruno Grassi, Bruno Cortez, Arthur, Michel, Maxi Rodríguez e Jael. A força máxima estará de volta dia 25, pelo Gauchão, contra o Cruzeiro, no Vieirão, em Gravataí.

Dia 2 de março, contra o Ceará, na Arena, pela Primeira Liga, a formação reserva terá sua última oportunidade. Daí em diante, só titulares. Primeiro, em 4 de março, também em casa, no Gre-Nal. Para não atropelar a viagem até Barinas, na Venezuela, onde ocorrerá a estreia na Libertadores, frente ao Zamora, o clássico, a pedido do Grêmio, foi antecipado de domingo para sábado.

A logística da viagem em voo fretado até Barinas será definida quarta-feira. O Grêmio pretende embarcar no início da manhã de terça-feira, dia 7. Por enquanto, a empresa Gol oferece embarque às 13h. O plano de voo prevê uma parada de reabastecimento com 50 minutos de duração em Manaus.

Para maior comodidade da delegação, o supervisor Marcelo Rudolph negocia com a Gol para que seja evitada uma nova parada em Caracas, capital venezuelana, com o desembarque ocorrendo diretamente em Barinas, no meio da tarde. O jogo será dia 9, com retorno logo após.

— Pelo menos, não enfrentaremos problemas de altitude, o que só ocorrerá em Calama (contra o Iquique, dia 3 de maio, na quinta rodada) — comemora Rudolph.

Passada a estreia na Libertadores, o calendário, enfim, oferecerá uma folga. O jogo seguinte pelo Gauchão, contra o Brasil-Pel, no Bento Freitas, foi transferido de 11 para 15 de março. Quase uma semana inteira de folga para recuperação do desgaste da viagem e treinamentos. A forma de revezamento dos times ainda não foi definida por Renato Portaluppi.

Ainda não se sabe, por exemplo, qual será o lateral-direito titular, se Léo Moura, que teve boa atuação contra o Passo Fundo, ou Edílson, que chegou a pedir ao técnico para atuar e não foi atendido.

Com o afastamento de Douglas por lesão, também se abre uma disputa por sua posição no meio. Fernandinho, cujo desempenho tem agradado, vira definitivamente um concorrente para Pedro Rocha e Everton. O que mais preocupa o técnico, contudo, é o aspecto físico.

— Não há como repetir a equipe. Tem que dar tempo para readquirir ritmo. Às vezes, a perna pesa muito — diz Renato.

Seis jogos em 19 dias
19/2 - São José - Gauchão - Arena
22/2 - América-MG - Primeira Liga - Arena
25/2 - Cruzeiro - Gauchão - Gravataí
2/3 - Ceará - Primeira Liga - Arena
4/3 - Inter - Gauchão - Arena
9/3 - Zamora - Libertadores - Barinas - VEN

ZHESPORTES

 
 
 
Zero Hora No jornal Zero Hora você encontra as últimas notícias sobre esportes, economia, política, moda, cultura, colunistas e mais.