Juro

Firjan diz que redução da Selic favorece retomada do crescimento

Instituição também afirma que a continuidade da redução da taxa, no entanto, depende "da consolidação das reformas fiscais, em especial a aprovação da reforma da Previdência e o reequilíbrio das contas públicas estaduais"

Por: Agência Brasil
11/01/2017 - 20h13min | Atualizada em 11/01/2017 - 20h13min

O sistema Firjan avaliou, por meio de nota, que a redução da taxa básica de juros da economia (Selic) para 13% ao ano, anunciada nesta quarta-feira pelo Banco Central, favorece a retomada do crescimento econômico. No comunicado, as entidades ligadas à indústria do Rio de Janeiro consideram acertada a decisão do Comitê de Política Monetária (Copom) de reduzir a taxa em 0,75 ponto percentual.

Leia mais:
Copom corta Selic em 0,75 ponto percentual, para 13%
Banco do Brasil anuncia, após Copom, redução de juros em linhas de crédito
Fiesp elogia corte do juro, mas reivindica também aumento de crédito 

Segundo o sistema, desde outubro, quando o Copom começou a baixar a taxa, a inflação manteve trajetória de queda, fechando 2016 dentro das metas estabelecidas, algo que não ocorria desde dezembro de 2014. 

A continuidade da redução da Selic, no entanto, depende "da consolidação das reformas fiscais, em especial a aprovação da reforma da Previdência e o reequilíbrio das contas públicas estaduais", segundo a Firjan. 

Para a Federação do Comércio do Estado do Rio de Janeiro (Fecomércio-RJ), a queda da Selic em 0,75 ponto percentual, aliada a medidas de ajuste fiscal e combate à inflação, deve estimular o mercado interno. 

"Reduzir o custo do crédito é fator-chave para a retomada do ânimo dos agentes econômicos e a necessária recuperação do consumo e do investimento", destacou a entidade, em nota.

*Agência Brasil

 
 
 
 
Zero Hora No jornal Zero Hora você encontra as últimas notícias sobre esportes, economia, política, moda, cultura, colunistas e mais.