Sem vagas

Polícia decide usar micro-ônibus na custódia de presos em Porto Alegre 

Veículo ficará por tempo indeterminado no Palácio da Polícia 

17/11/2016 - 12h42min | Atualizada em 17/11/2016 - 13h09min

Polícia Civil e Brigada Militar utilizam um ônibus da corporação para custodiar todos os presos que estiverem em viaturas aguardando pelo flagrante na 2ª Delegacia de Polícia de Pronto Atendimento (DPPA), junto ao Palácio da Polícia, em Porto Alegre. As informações são da Rádio Gaúcha.

A partir desta quinta-feira, o veículo ficará na parte interna do estacionamento para receber presos de todos os batalhões atendidos pela área judiciária. Até o fim desta manhã, cinco já estavam no micro-ônibus.

Leia mais
Com celas lotadas, presos voltam a ficar em viaturas em Porto Alegre
Presos são algemados em lixeira em Porto Alegre devido à falta de vagas no sistema penitenciário
Contêineres poderão abrigar presos no Rio Grande do Sul

O delegado Marco Antônio Duarte de Souza, da divisão judiciária de operações, diz que essa medida não é definitiva, mas está sendo tomada até que se resolva a questão, através da construção de centros de triagem na Região Metropolitana.

Conforme o agente, a alternativa é para se ter maior segurança, melhor acondicionamento dos presos e para facilitar a logística. No entanto, o micro-ônibus acaba tirando vaga no estacionamento do Grupamento de Operações Especiais (GOE) e atrapalha a entrada e saída de demais viaturas.

– Todos os presos que estiverem em viaturas aos poucos serão encaminhados para o micro-ônibus que ficará no local permanentemente. Quando houver vagas em presídios, outras viaturas irão levar os detentos –, afirmou o delegado.

O problema de presos em viaturas ocorre porque as delegacias de polícia, que também estão com presos, deveriam ser utilizadas apenas para o encaminhamento destas pessoas para os presídios. 

 
 
 
 
Zero Hora No jornal Zero Hora você encontra as últimas notícias sobre esportes, economia, política, moda, cultura, colunistas e mais.