Em busca de investimentos

Governador faz roteiro pelo interior da Alemanha buscando investidores e parcerias

José Ivo Sartori embarcou na Estação Central de Weimar em um trem com destino a Mainz na manhã desta terça-feira

18/10/2016 - 08h19min | Atualizada em 18/10/2016 - 11h09min
Governador faz roteiro pelo interior da Alemanha buscando investidores e parcerias Luiz Chaves/Palácio Piratini
Foto: Luiz Chaves / Palácio Piratini

O terceiro dia da Missão do Governo do Estado na Europa começou cedo nesta terça-feira. O governador embarcou na Estação Central de Weimar em um trem com destino a Mainz, no estado da Renânia-Palatinado. A cidade fica a 300 quilômetros de Weimar, e 574 quilômetros de Berlim.

Mainz é uma das cidades mais antigas da Alemanha, tem dois mil anos de história e é um importante centro econômico. A Renânia-Palatinado é um dos Estados alemães mais fortes no comércio internacional. Destaca-se a produção de vinho regional — tanto que Mainz é considerada, na Alemanha, a capital do vinho. 

Este é um dos assuntos da primeira agenda do dia do governador. Ele tem uma reunião com a Secretária da Economia, Agricultura, Transporte e Vitivinicultura, Daniela Schmitt, e com a Gerente do Departamento Internacional da Câmara de Comércio e Indústria de Mainz, Jana Lovell. 

Leia mais
Primeiro dia de encontro de empresários na Alemanha termina com churrasco
Rio Grande do Sul tem 80 empresas alemãs
Encontro Econômico Brasil Alemanha cobra acordo entre Mercosul e UE

O Rio Grande do Sul, por sua vez, é o maior produtor de uvas do Brasil. São 40 mil hectares e 15 mil produtores, segundo dados do Governo do Estado. A comitiva ainda visitará o Instituto de Microtécnica Fraunhofer, tentando fechar uma parceria com a Fundação de Ciência e Tecnologia do RS, Cientec. A Fraunhofer-Gesellschaft é a maior organização de pesquisa aplicada da Europa, com uma equipe de 24 mil pessoas em mais de 80 centros de pesquisa.

Na Alemanha, o governador ainda terá compromissos na cidade de Karlsruhe, onde busca parcerias para investimentos no Rio Grande do Sul. Depois da Alemanha, a comitiva segue para França e Itália, onde têm agenda com empresas e governantes. Em Paris, estão previstos encontros com associações de pequenos e médios produtores rurais, onde serão apresentadas experiências nas certificações de propriedades. Haverá também reunião com a direção mundial do grupo Lactalis, onde devem ser anunciados investimentos no estado. O governador Sartori e a comitiva também serão recebidos pelo embaixador do Brasil em Paris, Paulo Campos.

Na Itália, o governador e empresários terão reunião em Veneza, com o governador do Estado do Vêneto, Lucca Zaia. Também será feita uma apresentação para políticos e empresários sobre oportunidades no Rio Grande do Sul. Este é o último compromisso da comitiva em solo europeu. O retorno ocorre no dia 22 de outubro.

Hoje também é o segundo e último dia do Encontro Econômico Brasil Alemanha, na cidade de Weimar, onde os principais empresários dos dois países estão reunidos. O governador participou das atividades do primeiro dia. Nesta terça-feira, pela primeira vez, o encontro voltado para negócios está discutindo a questão da segurança e o temor de atentados terroristas no mundo:

— A atual situação da segurança exige uma cooperação internacional. Quem acompanha o noticiário percebe que o mundo está fora dos eixos. Na Alemanha e Europa sentimos as consequências destas guerras. O fluxo de refugiados gera enorme controvérsia internamente. Esta situação nos coloca perante desafios constantes — afirmou o presidente do Comitê de Segurança da BDI, a confederação das indústrias alemãs, Claus Günther.

No ano que vem, o Encontro Econômico Brasil Alemanha vai ocorrer no Rio Grande do Sul, pela primeira vez. 


 
 
 
Zero Hora No jornal Zero Hora você encontra as últimas notícias sobre esportes, economia, política, moda, cultura, colunistas e mais.