Suposta insatisfação

Força-tarefa da Lava-Jato nega ameaça de "abandonar os cargos"

Procuradores desmentem reportagem da revista Época, que indicava que integrantes estariam dispostos a promover "debandada" diante da nomeação de Raquel Dodge em substituição a Rodrigo Janot na PGR

Por: Matheus Schuch/RBS Brasília
30/06/2017 - 15h47min | Atualizada em 30/06/2017 - 15h47min

Procuradores da força-tarefa da Operação Lava-Jato divulgaram nota negando a possibilidade de "abandonar os cargos" por causa da nomeação de Raquel Dodge como nova procuradora-geral da República. A manifestação, desta sexta-feira (30), é resposta a uma matéria da revista Época.

Segundo a publicação, os procuradores consideram que Temer optou por Dodge para "sufocar a Lava Jato", e por isso estariam ameaçando uma "debandada". A nota diz que não foi "cogitada alguma renúncia, individual ou coletiva".

Leia mais:
STF decide que delações podem ser revistas em caso de descumprimento
Maia diz que acha difícil votar em conjunto todas as denúncias contra Temer
Temer é notificado oficialmente pela Câmara sobre denúncia por corrupção

"Os procuradores lembram que exercem sua função com profissionalismo e imparcialidade e que vão seguir em sua missão constitucional com serenidade e firmeza, como se espera de todos os representantes do Ministério Público", diz o texto.

Os integrantes também declararam respeito à indicação da nova procuradora-geral. Raquel Dodge foi a segunda colocada na eleição da Associação Nacional dos Procuradores da República (ANPR). O presidente Temer optou por nomeá-la para o lugar de Rodrigo Janot, que deixará o cargo em setembro.

Nos bastidores, Raquel é considerada "pouco alinhada" a Janot. Este seria um dos motivos de Temer para torná-la chefe do Ministério Público Federal. Após a denúncia da PGR contra Temer, as desavenças do peemedebista e do atual procurador se tornaram cada vez mais evidentes.

 
 
 
 
Zero Hora No jornal Zero Hora você encontra as últimas notícias sobre esportes, economia, política, moda, cultura, colunistas e mais.