Crise na saúde

Medida para desafogar emergências superlotadas na Capital só entrará em vigor na próxima semana 

A previsão foi divulgada pela Secretaria Municipal da Saúde (SMS). Cinco hospitais da Capital restringiram atendimento nesta manhã

21/06/2017 - 16h22min | Atualizada em 21/06/2017 - 16h22min
Medida para desafogar emergências superlotadas na Capital só entrará em vigor na próxima semana  Bruno Alencastro/Agencia RBS
Foto: Bruno Alencastro / Agencia RBS  

O protocolo definido na terça-feira (20) em reunião entre o secretário municipal de Saúde Erno Harzheim e diretores de hospitais da Capital para desafogar as  emergências que estão superlotadas só entrará em vigor na próxima semana. A previsão foi divulgada pela Secretaria Municipal da Saúde (SMS) na manhã desta quarta-feira (21).

Em entrevista à Rádio Gaúcha na tarde de ontem, o secretário afirmou que pacientes internados em emergências de hospitais maiores serão encaminhados para hospitais menores que possam atender pacientes com baixa complexidade.

Enquanto isso, cinco hospitais da Capital restringiram atendimento nesta manhã. Pelo terceiro dia consecutivo, a situação mais grave segue sendo a do Hospital de Clínicas, em Porto Alegre. A emergência, com capacidade para 41 adultos, atende 81 pacientes. No setor pediátrico há 7 crianças para 9 vagas. Apenas casos de risco de morte são recebidos.

Leia mais
Número de pacientes diminui, mas emergências seguem superlotadas
Secretaria de Saúde faz acordo com hospitais para desafogar emergências

O hospital Conceição também está recebendo apenas casos com risco de morte. São 76 atendimentos para 64 vagas. O protocolo também é seguido nos hospitais Santa Clara, que atende pelo SUS, e Dom Vicente Scherer, voltado a convênios,  no complexo da Santa Casa.

Após reabrir na tarde de ontem, a emergência do hospital Materno Infantil Presidente Vargas (HMPV) voltou a fechar na noite de ontem e segue sem receber novos pacientes. A medida foi tomada para desafogar o setor. 

A Secretaria Municipal de Saúde informou que o Diário Oficial de hoje apresenta a nomeação de 60 profissionais temporários para reforço na operação inverno. São 45 técnicos de enfermagem, 15 enfermeiros e 15 auxiliares de farmácia. Grande parte dos profissionais será remanejada para reforçar o atendimento no HMPV. Os contratos têm vigor de 120 dias e poderão ser renovados por mais 120 dias, conforme demanda.

 
 
 
 
Zero Hora No jornal Zero Hora você encontra as últimas notícias sobre esportes, economia, política, moda, cultura, colunistas e mais.