Mais segurança

Saiba o que significam as setas pintadas em faixas de segurança de Porto Alegre

Intervenção está sendo feita pela EPTC na Avenida Osvaldo Aranha

Por: Zero Hora
22/06/2017 - 07h01min | Atualizada em 22/06/2017 - 07h01min
Saiba o que significam as setas pintadas em faixas de segurança de Porto Alegre Júlia Burg/Agência RBS
Foto: Júlia Burg / Agência RBS  

Uma nova sinalização tem despertado a curiosidade de quem circula pela Avenida Osvaldo Aranha, nas imediações da Redenção. As faixas de segurança estão ganhando setas que apontam para sentidos contrários, com o objetivo de direcionar o fluxo de pedestres.

A pintura é uma das medidas da Empresa Pública de Transporte e Circulação (EPTC) para reforçar a segurança de quem caminha entre a Sarmento Leite e a Ramiro Barcelos. Conforme a Coordenação de Informações de Trânsito da EPTC, nos últimos 12 anos, foram 267 atropelamentos na avenida, com oito vítimas fatais. A maioria ocorreu nas paradas do HPS (60), do Instituto de Educação (30) e do Auditório Araújo Vianna (25).

Leia mais:
Pela falta de capina, moradores não conseguem frequentar praça no Humaitá
Polícia analisa imagens para descobrir se incêndio na Azenha foi criminoso

— As setas servem para ordenar o fluxo na faixa, para que as pessoas não se esbarrem nem fiquem desviando umas das outras. Isso diminui o tempo da travessia dos pedestres e reduz as chances de acidentes — explica o diretor-presidente da EPTC, Marcelo Soletti.

Também serão implantadas travessias integrais (nas quais o pedestre pode cruzar os dois sentidos da via em uma linha reta) nas estações do corredor de ônibus, rampas de acessibilidade e piso podotátil junto às faixas de segurança. A velocidade máxima no corredor de ônibus será reduzida de 60 km/h para 50 km/h — próximo às paradas, o limite é 30 km/h.

 
 
 
 
Zero Hora No jornal Zero Hora você encontra as últimas notícias sobre esportes, economia, política, moda, cultura, colunistas e mais.