Pelas Ruas

Convênio destina trecho da orla do Guaíba à escolinha do Inter

Grades de cinco metros de altura já delimitam os campinhos, que poderão ser utilizados livremente somente aos finais de semana

Por: Jéssica Rebeca Weber
13/12/2016 - 21h22min | Atualizada em 14/12/2016 - 09h18min
Convênio destina trecho da orla do Guaíba à escolinha do Inter Omar Freitas/Agencia RBS
Foto: Omar Freitas / Agencia RBS  

Uma grade de aproximadamente cinco metros de altura está sendo instalada rente à Avenida Edvaldo Pereira Paiva, perto do cruzamento com a Avenida Ipiranga. 

Leia também:
Confira outras reportagens do Pelas Ruas
Crianças pintam muro de obra na zona sul de Porto Alegre
Crianças do Colégio Rosário plantam e distribuem flores em praça de Porto Alegre

A estrutura de quase 500 metros de extensão isola os campinhos de futebol à beira do Guaíba e se intromete nas selfies ao pôr do sol. Há, no local, uma dica do que será feito: faixas com o símbolo do Inter anunciam que há "inscrições abertas".

— Não sei no que vai se transformar. Atualmente, é um foco de lixo e mosquito — diz o comerciante Yoshihiro Kimura, 55 anos, que passa com frequência no local para tirar fotos.

Segundo um convênio firmado entre Internacional e prefeitura, o clube se responsabilizou em instalar grades ao redor dos campos de futebol e fará também a manutenção deles. O espaço ficará disponível ao público em sábados, domingos e feriados. Durante a semana, será utilizado por crianças e adolescentes da Escola Rubra.

População não foi consultada

O secretário municipal de Esportes, Edgar Meurer, afirma que não houve consulta à comunidade, mas que a proposta recebeu o aval da Procuradoria-Geral do Município (PGM) e está dentro da legalidade. Ele defende que é necessário recorrer à parceria público-privada porque o município não tem condições de realizar esse serviço. Segundo ele, apenas um dos campos estava sendo utilizado e a área "estava abandonada". O secretário aponta a mudança como uma forma de incentivar o uso desse trecho da orla e combater a criminalidade:

— Estava ocorrendo muito roubo no Marinha e, muitas vezes, os ladrões se escondiam nos matos à beira do Guaíba — diz.

O convênio vale por um ano, mas Meurer afirma que a intenção é prorrogá-lo enquanto as obras de revitalização da orla não chegarem a essa área, paralela ao Parque Marinha do Brasil. Sobre proibir o público de utilizar a área, que é pública, durante a semana, o secretário diz que grupos interessados podem entrar em contato com a Secretaria de Esportes para agendar hora de treino, mediante disponibilidade de campos. Para o uso durante o final de semana, não é necessário fazer isso.

O convênio prevê a ampliação de vagas ocupadas por indicação da prefeitura à Escola Rubra, destinadas a crianças com renda familiar de até dois salários mínimos. Emídio Ferreira, vice-presidente de patrimônio do Inter, estima que o investimento inicial no espaço fique em torno de R$ 50 mil. Ele não dá datas para a realização das melhorias nem para o começo das aulas da escolinha.

— Quando os campos estiverem mais ou menos em condições, já vão começar a usá-los e, à medida que passa o tempo, vamos melhorando os gramados — diz Ferreira.

O vice-diretor de Patrimônio afirma que as goleiras serão reformadas. Inicialmente, serão utilizados quatro campos de futebol e um de areia. Com relação à altura das grades, ele afirma que a medida é necessária para evitar que a bola vá parar na rua.


 
 
 
Zero Hora No jornal Zero Hora você encontra as últimas notícias sobre esportes, economia, política, moda, cultura, colunistas e mais.