Em Família

Roupa íntima infantil: cuidados na hora de escolher

Tamanho, tecido e até estampas precisam ser avaliadas para evitar alergias e lesões na pele dos pequenos

17/02/2017 - 16h27min | Atualizada em 17/02/2017 - 16h27min

O período de tirar as fraldas das crianças e a hora de escolher as peças íntimas pode ser divertido e aproximar pais e filhos, mas é preciso ficar atento para selecionar os produtos mais adequados. Afinal, a pele sensível dos pequenos e a fase de adaptação podem exigir cuidados. O "desfraldar" ocorre, em geral, entre dois e três anos de idade. A partir daí, o ideal é que as peças utilizadas sejam produzidas com algodão. 

Leia também:
Veja os cuidados que se deve ter com as fantasias das crianças
É prejudicial as crianças passarem as férias no ambiente escolar?

A dermatologista do Hospital Moinhos de Vento Fabiane Kumagai Lorenzini ressalta que principalmente a parte interna, o forro das peças, deve ser feito 100% do material, já que ele aquece menos a região da virilha e absorve melhor a transpiração, diminuindo o abafamento e a proliferação de fungos no local.

Conforme Fabiane, o melhor é evitar tecidos sintéticos, que podem causar assaduras e possíveis alergias na região. Nas calcinhas, rendas e costuras em nylon devem ser evitadas, já que não garantem muita maleabilidade e podem irritar a pele das meninas. A hora da higienização também faz diferença nesse momento.

— O ideal é deixar amaciantes e produtos perfumados de lado e utilizar sabonetes neutros e sem aroma. Hoje, temos produtos específicos para crianças no mercado. O sabão de coco e o de glicerina, que são baratos e fáceis de encontrar, também são boas opções.

A pediatra e dermatologista especialista pela Sociedade Brasileira de Dermatologia, Ana Paula Dornelles Manzoni, afirma que até mesmo estampas coloridas podem ser prejudiciais.

— O ideal são calcinhas (ou cuecas) brancas ou da cor da pele da criança, pois elas não receberam os produtos químicos que as peças coloridas contêm. Quanto mais colorida, maior a possibilidade de desenvolver alergia.

O tamanho das peças também precisa estar de acordo com a idade da criança. Aquelas que ficam muito apertadas podem causar atrito nas dobras da pele e da virilha, gerando desconforto e até lesões. A troca da peça deve ser feita de uma a duas vezes por dia, normalmente após o banho. É importante ficar atento também a um possível vazamento de xixi, já que a criança está em período de adaptação.

 
 
 
 
Zero Hora No jornal Zero Hora você encontra as últimas notícias sobre esportes, economia, política, moda, cultura, colunistas e mais.