Diferença intrigante

Zagueiro tem palpite sobre por que Inter tem mais dificuldades no Gauchão do que na Copa do Brasil

Para Léo Ortiz, os adversários do interior gaúcho atuam de forma mais fechada do que as equipes enfrentadas nas competições nacionais

Por: Rodrigo Oliveira
18/03/2017 - 13h20min | Atualizada em 18/03/2017 - 13h22min
Zagueiro tem palpite sobre por que Inter tem mais dificuldades no Gauchão do que na Copa do Brasil Ricardo Duarte / Inter, Divulgação/Inter, Divulgação
Leo Ortiz vê adversários do Gauchão mais fechados que os da Copa do Brasil Foto: Ricardo Duarte / Inter, Divulgação / Inter, Divulgação  

Um problema intriga o Internacional na temporada 2017. A equipe do técnico Antônio Carlos Zago está enfrentando muito mais dificuldades no Gauchão do que nas competições nacionais, como a Primeira Liga e a Copa do Brasil.

Uma das razões para isso apontadas no Beira-Rio é a dificuldade que o time colorado está tendo para superar times que jogam muito fechados, postura normalmente adotada pelos adversários do interior gaúcho.

Leia mais:



— É complicado até explicar. Tem essa questão de os times virem um pouco mais fechados contra nós. Nem o Sampaio Corrêa e nem o Oeste (na Copa do Brasil) vieram tão fechados como vêm os times no Gauchão. Mas tem algumas coisas também que precisamos acertar — disse o zagueiro Léo Ortiz, titular da defesa colorada.

Enquanto na Copa do Brasil e na Primeira Liga o Inter tem 100% de aproveitamento, no Gauchão a equipe colorada está apenas na nona colocação, com apenas uma vitória em sete jogos, fora inclusive da zona de classificação para as quartas de final.

Léo Ortiz citou também o segundo tempo do Gre-Nal (empate por 2 a 2) e a vitória por 1 a 0 sobre o Brasil de Pelotas como os melhores exemplos de boas atuações coloradas no Gauchão.

Na primeira fase do Estadual, o Inter ainda tem quatro jogos, contra São Paulo-RG, Ypiranga, São José e Cruzeiro.

* BLOG GRE-NAL

 
 
 
 
Zero Hora No jornal Zero Hora você encontra as últimas notícias sobre esportes, economia, política, moda, cultura, colunistas e mais.