Versão mobile

Direitos iguais

Suprema Corte dos EUA reconhece a legalidade do casamento homossexual em todo o país

Casamento entre pessoas do mesmo sexo já era permitido em vários estados americanos

26/06/2015 - 11h21min
Suprema Corte dos EUA reconhece a legalidade do casamento homossexual em todo o país Mark Wilson/AFP/GETTY IMAGES NORTH AMERICA
Casais comemoram em frente à Suprema Corte, onde decisão foi tomada nesta sexta Foto: Mark Wilson/AFP / GETTY IMAGES NORTH AMERICA  

A Suprema Corte dos Estados Unidos legalizou, nesta sexta-feira, o casamento homossexual em todos os estados do país – uma das decisões mais esperadas das últimas décadas. Defensores dos direitos LGBT celebraram a decisão do lado de fora do tribunal.

Direitos homossexuais ganham o mundo
Em 2012, Suprema Corte dos EUA aceita discutir casamento gay

Em uma decisão histórica, a corte de máxima instância dos Estados Unidos decidiu, com cinvo votos a favor e quatro contra, que todos os estados devem celebrar e reconhecer o casamento entre duas pessoas de mesmo sexo.

O presidente Barack Obama comemorou a decisão e considerou que ela representa uma vitória para os Estados Unidos.

Luiz Antônio Araujo: viva o 26 de junho
Cláudia Laitano: EUA legaliza casamento gay, deputados brasileiros fazem audiência para ouvir ex-gays

— É a vitória para aliados e amigos que dedicaram anos, em alguns casos décadas, trabalhando e rezando para que a mudança chegasse — disse Obama.

"Hoje é um grande passo em nossa marcha em direção à igualdade. Os casais gays e lésbicas agora têm o direito de se casar, como qualquer outro", escreveu Obama em sua conta no Twitter, enquanto a Casa Branca trocou seu avatar online pelas cores do arco-íris do movimento dos direitos dos homossexuais.



No Facebook, vários usuários celebraram a decisão, aplicando uma máscara de arco-íris na foto do perfil, que foi disponibilizada pela própria rede social neste link. O criador do Facebook, Mark Zuckerberg, também aderiu às cores:


Após decisão, Facebook foi invadido pelas cores do arco-íris. Foto: Reprodução

Saiba como ativar o filtro colorido na sua foto de perfil no Facebook

Nos arredores do edifício da Corte em Washington, uma multidão celebrou a decisão com gritos e ondeando a bandeira do arco-íris. Em meio à multidão, destacava-se Jim Obergefell, principal responsável pelo caso analisado pela Suprema Corte e que exibia um retrato de seu parceiro, John Arthur, falecido em 2013.

Obergefell e Arthur, que já estava gravemente doente, casaram-se em Baltimore, Maryland, no início de 2013, mas nunca conseguiram que o casamento fosse reconhecido pelo estado de Ohio, onde viviam.

Durante o dia, Obama telefonou a Obergefell para felicitá-lo por sua persistência.

— Você foi um grande exemplo por ter promovido uma mudança duradoura neste país. Isso é raro, de modo que eu não poderia estar mais orgulhoso de você e seu marido — disse Obama a Obergefell.

Pesquisa do @voxdotcom feita no começo deste ano mostra que, nos Estados Unidos, a aceitação do casamento entre homossexuais saltou 23 pontos percentuais entre 2001 e 2015: de 40% para 63%.

Em 2013, CNJ aprovou conversão de união estável gay em casamento civil
Leia mais notícias do mundo




*AFP

 
 
 
 
Zero Hora No jornal Zero Hora você encontra as últimas notícias sobre esportes, economia, política, moda, cultura, colunistas e mais.