Preso no Paraguai

De traficante na Vila Nazareth a maior fornecedor de maconha da Região Sul: quem é Neri José Soares

Aos 39 anos, criminoso conhecido como Nazareth foi preso na sexta-feira na cidade de Los Cedrales, no Paraguai

15/07/2017 - 07h52min | Atualizada em 15/07/2017 - 14h49min
De traficante na Vila Nazareth a maior fornecedor de maconha da Região Sul: quem é Neri José Soares Ministerio del Interior del Paraguay/Divulgação/
Foto: Ministerio del Interior del Paraguay/Divulgação  

Neri José Soares, o Nazareth, 39 anos, foi preso na sexta-feira (14) na cidade de Los Cedrales, no Paraguai, durante um trabalho conjunto da Polícia Civil gaúcha e da Polícia Nacional do Paraguai. Abaixo, veja como o Nazareth chegou ao título de maior traficante do sul do país:

Histórico

— Neri José Soares nasceu em Candelária e se criou na Vila Nazareth, por isso o apelido de Nazareth. O pai dele, Alfredo Neri José Soares, foi um dos primeiros moradores da região e deu nome a uma das principais ruas da vila.

— Neri trabalhou como ajudante de caminhoneiros e, depois, entrou para o tráfico pelas mãos de Jaime Picerno Kersting, o Lampião — morto em agosto de 2008 —, que liderava o tráfico na Nazareth.

— Com prisão do chefe Lampião, ele assumiu o tráfico na Nazareth. Ao sair de Porto Alegre, fixou moradia na fronteira com o Paraguai, onde negociava maconha com os plantadores.

— Ganhou notoriedade em dezembro de 2008, quando foi preso em Cachoeirinha pelo Denarc e apontado como maior traficante de maconha da Região Sul.

— À época, a polícia revelou que, além de traficar drogas, Neri fornecia armas (fuzis e metralhadoras antiaéreas) para traficantes cariocas.

— Neri também foi apontado como responsável por enviar toneladas de maconha para o Primeiro Comando da Capital (PCC), em São Paulo, e para a facção Amigo dos Amigos (Ada), no Rio.

— Dados que constavam em sua ficha quando estava preso no Estafo: chefe de quadrilha, com possibilidade de resgate e escolta de risco.

— No dia da operação do Denarc, 6 de dezembro, também foram presos o irmão de Neri, Nei José Soares, e dois criminosos cariocas.

Em 2008, Neri acabou preso por causa da investigação do sequestro e morte da viúva de Lampião, Sandra Naira dos Anjos da Silva, e de um funcionário dela.

— Os corpos foram encontrados em um poço de 15 metros de profundidade em um sítio em Gravataí. Estavam com as mãos algemadas, amordaçados com fita e os rostos cobertos por sacos plásticos. 

— Neri José Soares deixou a Penitenciária de Alta Segurança de Charqueadas (Pasc) em 1º de fevereiro de 2013, quando foi colocado em liberdade condicional.

— Ainda em 2013, ele foi considerado foragido da Justiça brasileira, depois de ter prisão foi decretada por homicídio vinculado ao tráfico. Uma das dificuldades para prendê-lo foi por estratégias que usava, como trocar de carro todo mês e não usar smartphone.

— A investigação que procurava por ele vinha sendo desenvolvida havia um ano e sete meses e resultou na captura do traficante na sexta-feira (14) em Los Cedrales, no Paraguai, próximo à fronteira brasileira.


 
 
 
 
Zero Hora No jornal Zero Hora você encontra as últimas notícias sobre esportes, economia, política, moda, cultura, colunistas e mais.