Toro na briga

Lesão no joelho, frustração e desejo de ficar no Grêmio: os bastidores do caso Gabriel Fernández

Jogador voltará ao Uruguai para conversar com o Racing-URU

11/01/2017 - 20h36min | Atualizada em 11/01/2017 - 20h55min
Lesão no joelho, frustração e desejo de ficar no Grêmio: os bastidores do caso Gabriel Fernández Diário El Pais/El Pais
Foto: Diário El Pais / El Pais  

Gabriel Fernández quer ficar no Grêmio e brigará para seguir em Porto Alegre. Mesmo que, no início da tarde desta quarta-feira, o clube tenha divulgado nota oficial a desistência na contratação. Uma instabilidade no joelho esquerdo do atacante, verificada em exames clínicos, e a iminência de nova lesão confirmada na ressonância magnética levaram o Grêmio a abortar a negociação com o Racing-URU.

Na tarde da última terça-feira, os primeiros indícios de que o acerto poderia não acontecer apareceram no exame clínico. Ao realizar o teste, o próprio jogador estranhou a movimentação da parte frontal do joelho:

— Que estranho, como está mexendo — disse.

Leia mais
Quem chega, quem sai, quem volta: Grêmio abre temporada 2017 na tarde desta quinta-feira
Marcelo Moreno treinará no CT do Grêmio enquanto analisa propostas
Wallace Reis é apresentado no Gaziantepspor, da Turquia

Segundo Maurício Machado, intermediário na negociação, o Grêmio sabia que o jogador havia passado por cirurgia para reconstrução do ligamento cruzado anterior em abril de 2015. Mas como Gabriel Fernández atuava sem limitações desde o final de 2015, havia confiança de que os exames não apontariam qualquer problema. A ressonância magnética feita na noite de terça-feira, no entanto, revelou que havia danos no ligamento reconstruído.

Com o laudo da ressonância magnética à mão, o médico Felipe do Canto explicou a situação ao jogador e ao empresário. Inicialmente, os dois se assustaram com o diagnóstico, mas entenderam a situação. Machado e Fernández retornam ao Uruguai nesta quinta-feira. O atacante deseja ficar em Porto Alegre, trata a oportunidade como a chance de sua vida.

O Grêmio não descartará ajudar na recuperação de Fernández. No entanto, o clube não tomará nenhuma atitude se não for procurado pelo jogador ou seus representantes, autorizados pelo Racing-URU.

— O Grêmio torce para que Gabriel Fernández tenha plenas condições para desenvolver o futebol que levou o clube a se interessar por ele. Se for procurado, ajudaremos da forma possível — observou o vice de futebol Odorico Roman.

O atacante só se manteve em atividade no Uruguai, apesar da lesão, graças à sua fortaleza física. Não à toa, era chamado de El Toro. A musculatura da perna esquerda deu sustentação, protegeu a articulação e evitou que o ligamento operado fosse sobrecarregado.

O que o Grêmio desconhece é se o problema no ligamento surgiu em decorrência da cirurgia feita em 2015 ou de algum descuido na recuperação. No acordo inicial, o Grêmio pagaria cerca de U$ 1 milhão (R$ 3,2 milhões), parcelados, por 60% dos direitos econômicos. Ao final do ano, teria a opção de adquirir mais 10% por U$ 200 mil (R$ 640 mil).

Ao saber do desacerto, Peñarol e o Nacional-URU já procuraram o Racing-URU. Sem dinheiro, o clube uruguaio quer vender o jogador de 22 anos para conseguir viabilizar sua temporada. 

Acompanhe o Grêmio através do Gremista ZH. Baixe o aplicativo:

App Store

Google Play

*ZHESPORTES

 
 
 
Zero Hora No jornal Zero Hora você encontra as últimas notícias sobre esportes, economia, política, moda, cultura, colunistas e mais.